TEXTO DA FAIXA ESTATICA 1

TEXTO DA FAIXA ESTATICA 2

TEXTO DA FAIXA ESTATICA 1

COBOGÓ NA FEIRA DA USP -50% EM TÍTULOS SELECIONADOS

ROTATIVA

Rotativa

TEXTO DA FAIXA ESTATICA mobile

TEXTO DA FAIXA ESTATICA mobile

ESTATICA mobile1

ESTATICA mobile 2

ROTATIVA MOBILE 0

ROTATIVA MOBILE 2

ROTATIVA MOBILE 1

ROTATIVA MOBILE 4

ROTATIVA MOBILE 5

Sacola

Nenhum produto encontrado.

Beatriz Milhazes, colagens

R$ 125,00

Obrigado! Enviado com sucesso.

Problema ao enviar, tente novamente.

Beatriz Milhazes, Colagens é o primeiro livro de colagens da artista. A publicação é organizada por Frédéric Paul, curador do museu Centro George Pompidou, em Paris, e conta com uma entrevista realizada por Richard Armstrong, diretor do Guggenheim Museum de Nova York, além de um ensaio crítico do próprio organizador.

A obra de Milhazes possui a extraordinária complexidade das coisas simples, e nos coloca diante de uma estonteante evidência plástica.” – Frédéric Paul

Sobre a artista
Beatriz Milhazes nasceu em 1960 no Rio de Janeiro, Brasil, onde vive e trabalha. A obra de Milhazes está em importantes Coleções Públicas, tais como: 21st Century Museum of Contemporary Art, Kanazawa, Japão; Centre Pompidou, Musée National d’Art Moderne/ Beaubourgh, Paris, França; Fondation Beyeler, Basel, Suiça; Fundação Edson Queiroz, Fortaleza, Brasil; Instituto Itaú Cultural, São Paulo, Brasil; Metropolitan Museum of Art, Nova York, EUA; MAM – Museu de Arte Moderna, São Paulo, Brasil; MNBA – Museu Nacional de Belas Artes, Rio de Janeiro, Brasil; MoMA – The Museum of Modern Art, Nova York, EUA; Museo Nacional Centro de Arte Reina Sofia, Madri, Espanha; Museum of Contemporary Art, Tokyo Art Museum, Tóquio, Japão; Pinacoteca do Estado de São Paulo, São Paulo, Brasil; SFMoMA – San Francisco Museum of Modern Art, São Francisco, EUA; e Solomon R. Guggenhein Museum, Nova York, EUA.

Sobre o organizador
Frédéric Paul foi diretor do Frac de Limousin e do Centro de Arte do Domaine de Kerguéhennec. É curador do departamento de arte contemporânea do Mnam-CCI/Centre Pompidou. Escreveu extensamente sobre muitos pioneiros da arte conceitual: Robert Barry, Mel Bochner, Douglas Huebler, Allen Ruppersberg, William Wegman, e sobre artistas mais novos, como Claude Closky, John Currin, Jonathan Monk e David Shrigley. Dentre suas recentes publicações, destacam-se Guy de Cointet (Paris, Flammarion, 2014), Giuseppe Penone, Archéologie (Arles, Actes Sud, 2014), Sarah Morris: Capital Letters Read Better for Initials (Berlin, August Verlag, 2016) e “Monk et Boetti, ou l’esprit de famille” (Paris, Cahiers du Mnam n. 143, Centre Pompidou, 2018). Publicou diversos ensaios sobre Beatriz Milhazes e foi o curador de sua retrospectiva no Paço Imperial do Rio de Janeiro e no Museu Oscar Niemeyer (MON), de Curitiba, em 2013.

Ficha Técnica
Artista Beatriz Milhazes
Organizador Frédéric Paul
Tradutores Leda Cartum, Rafael Mantovani, Richard Sadleir
Idioma Português/Inglês
Páginas 240
ISBN 9788555910647
Encadernação Capa Dura
Formato 14 x 21 cm
Ano 2018

Beatriz Milhazes, colagens
Beatriz Milhazes, colagens
Beatriz Milhazes, colagens
Beatriz Milhazes, colagens
Beatriz Milhazes, colagens
Beatriz Milhazes, colagens
Beatriz Milhazes, colagens
Beatriz Milhazes, colagens
Beatriz Milhazes, colagens

Quer receber novidades e

promoções da Cobogó?

Configure seu perfil e cadastre-se em nossa newsletter!

Nome:

Email:

Estado:

Cidade:

Data de nascimento:

/ /

Áreas de Interesse: